MENESTREL IALMAR PIO SCHNEIDER


16/11/2012


SONETO de IALMAR PIO - AQUARELA de ÂNGELA PONSI

Aquarela de Ângela Ponsi

N A    P R A I A

 

                   Ialmar Pio Schneider

 

                            Enquanto a vejo linda, ao sol deitada,

                            eu vou imaginando o que seria,

                            se vivesse com ela todo dia

                            e que fosse por mim apaixonada...

 

                            Talvez minha existência amargurada

                            com seu calor rejuvenesceria

                            e aportando na praia da alegria

                            não desejasse procurar mais nada.

 

                            Às vezes se levanta e fica a olhar,

                            por algum tempo, a vastidão do mar,

                            depois entra nas águas mansamente...

 

                            As ondas vem e voltam num balanço,

                            mas eu não tenho amor e não descanso...

                            parece que estou longe, estou ausente !

 

                                      (Pinhal, 18-2-1984)

 

                   Pág. 18 - O TIMONEIRO - CANOAS, 18-10-85

_______________________________________________________________________

 

 

Apaixonado

 

[Anna Lucia] [ana-fascinius@bol.com.br] [http://momentos-de-amor.zip.net]
Olá Ialmar!! Amei seus sonetos, poemas e poesias, maravilhosamente escritos, parabens pela alma poética. Deixo aqui endereço do meu espaço tb de poesias.

17/01/2010 18:14

 

Escrito por IALMAR PIO às 00h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

15/11/2012


SONETO de IALMAR - AQUARELA de ÂNGELA

 Aquarela de Ângela Ponsi

 

 

 

 


[maria] [poesya@yahoo.com.br]
adorei!!!!!

14/10/2009 16:38

 

 

ROSA-SENSAÇÃO

                           

                   Ialmar Pio Schneider

 

                            Não voltará teu riso de menina

                            quando quiseres rejuvenescer;

                            ama !... não percas tempo, tudo ensina

                            que não devemos sem amor viver.

 

                            Olha este dia envolto na neblina

                            e pensa no destino a percorrer,

                            não sabes o que a vida te destina

                            nem o que poderá te surpreender.

 

                            Em breve vem a tarde e a noite desce

                            estendendo seu manto na amplidão

                            e lembrarás que já chegou o outono...

                           

                            Urge colher a rosa que floresce

                            em teu corpo e se chama sensação;

                            não a deixes crestar-se no abandono.

 

                   Pág. 18 - O TIMONEIRO - Canoas, 10-5-85

_______________________________________________________________________

 

 

Apaixonado

  [ 2 comentários aprovados]

  Que graça..que Maravilha
Contém 1 Gaucha |  03/06/2011 22:19
Responder este comentário
  Meu lindo amigo,cada dia mais encantada...Obrigada pelo carinho e por tantas coisas belas que escreve. Beijos Elvira Maria
Elvira | elvba@ig.com.br |  02/06/2011 15:29
Responder este comentário

 

 

Escrito por IALMAR PIO às 01h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

13/11/2012


SONETO de IALMAR PIO - AQUARELA de ÂNGELA PONSI

Aquarela de Ângela Ponsi

N Ô M A D E

 

                   Ialmar Pio Schneider

 

                            Eu sou o desgarrado involuntário

                            e qual um nômade, meu coração

                            não tem fixa paragem, ao contrário

                            vive sempre mudando de paixão...

 

                            Ama deveras, em qualquer horário,

                            a alimentar, quem sabe, uma ilusão,

                            buscando conseguir outro cenário

                            onde experimentar nova emoção.

 

                            Não é fácil seguir este caminho

                            em que me encontro muita vez sozinho

                            a percorrê-lo sem saber por que...

 

                            E neste meu vagar confuso... incerto..

                            eu me sinto perdido no deserto

                            procurando um oásis... que é você !

 

                   Pág. 20 - O TIMONEIRO - CANOAS, 13-12-85

_______________________________________________________________________

Apaixonado

 


[Adriana Kairos] [adrianakairos@ufrj.br] [www.cartografianalma.blogspot.com]
Lindíssimo! Parabéns! bjus! bom dia!

14/09/2009 06:01

 

 

  [ 3 comentários aprovados]

 

 

  De modo suave, você pode sacudir o mundo, continue sempre assim, meigo e doçe. Adoro vc beijo no ♥... Julia*Mulekinha
Julia Lins | jlins2009@bol.com.br |  19/05/2011 03:46
Responder este comentário
  Amigo lindo adoro os seus poemas Beijo com carinho.... julia*Mulekinha
Julia Lins  | jlins2009@bol.com.br |  19/05/2011 03:36
Responder este comentário
  Querido amigo...sua alma de artista me encanta, proporciona serenidade tão suave quanto a leveza da brisa, que só é alcançada pela sensibilidade de poetas cmo vc....!!! bjo no seu coração
Tutty | toda.sua80@hotmail.com |  18/05/2011 16:11
Responder este comentário

 

 

Escrito por IALMAR PIO às 12h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/11/2012


SONETO de IALMAR PIO - IMAGEM da INTERNET

Imagem: jardim

POESIA E NATUREZA

 

S o n e t o

 

                                                        Ialmar Pio Schneider

 

                                      Cigarras cantam na manhã serena

                                      que se aproxima já do meio-dia,

                                      e escutando a estridente cantilena

                                      fico a pensar... do mundo o que seria ?

 

                                               se não houvesse o encanto da poesia

                                               p’ra libertar o espírito que pena

                                               mergulhado em tristeza e nostalgia

                                               afeito assim à condição terrena.

 

                                      E me pergunto nestas horas calmas

                                      o que pudera confortar as almas

                                      quando envoltas em ânsias e conflito,

 

                                               se não fossem os sons da natureza,

                                               as flores coloridas e a beleza

                                               do céu azul, das nuvens, do infinito ?!...

                  

                                      Palmas - PR, 29.02.84

                                      Do livro em preparo:

                                      Sonetos e Cânticos Dispersos.

 

                            Canoas, 26 de abril de l984  - R A D A R - Pág. 7

_______________________________________________________________________

Apaixonado

 


[Rosaly Souza] [rosaly_souza@hotmail.com]
Que lindo se as pessoas deixassem que sua alma no mais puro encontro de pensamentos deixassem fluir como este soneto. Maravilhoso!

03/09/2009 14:03

 

 

  [ 2 comentários aprovados]

 

Só posso te dizer uma coisa: Você é lindo! Obrigada por me fazer tão feliz com tuas mensagens! Beijinhosss
Désirée Clary |  20/05/2011 11:52
Responder este comentário
  Parabéns! Paz e Luz Sempre pra você Abraço fraterno Tattva
rosamaria | rosamarialippe@uol.com.br |  18/05/2011 00:32
Responder este comentário

Escrito por IALMAR PIO às 01h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, PORTO ALEGRE, TRISTEZA, Homem

Histórico