MENESTREL IALMAR PIO SCHNEIDER


14/03/2013



 

DIA NACIONAL DA POESIA - 14 de março - Imagem da Internet

 

Castro Alves

SONETO A CASTRO ALVES

(Por ocasião da data de nascimento do poeta)

__________________________

Ialmar Pio Schneider

__________________________

 

                                      Lírico das “Espumas Flutuantes”,

                                      tribuno de “Os Escravos”; defensor

                                      da liberdade, em ímpetos gigantes

                                      alçaste as asas qual feroz condor !...

 

                                      Na “Cachoeira de Paulo Afonso”, estuantes

                                      as águas rolam: “brado atroador”...

                                      Também de Eugênia Câmara, inconstantes

                                      ouviste as juras de violento amor...

 

                                      A tua voz há de ficar clamando

                                      por justiça no mundo e lealdade,

                                      num tom impávido ou suspiro brando...

 

                                      Passam os anos mas é sempre novo

                                      o teu legado p’ra posteridade,

                                      clamando: “A praça ! A praça é do povo !...”

 

                                      (Canoas, 14-março-1984)

 

                            CANOAS, 23.3.84 - O TIMONEIRO - PÁG. 15

_______________________________________________________________________

 

Legal

 

Escrito por IALMAR PIO às 01h41
[ (1) Apenas 1 comentário]

 


[luizaSoaresBenicio de Moraes] [luizabeniciomoraes@yahoo.com.br]
Muito bom lembrar Castro Alves no dia da Poesia! O poeta que lutou pela Libertação dos escravos e em poesia foi o primeiro pela PAZ!

14/03/2011 17:09

 

 

 

Escrito por IALMAR PIO às 00h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/03/2013


*POEMETO de IALMAR PIO - IMAGEM da INTERNET - MUSA

 

MUSA

 

         LEMBRANÇAS

 

Ialmar Pio Schneider

 

Os dias e as noites se sucedem

E a rotina continua

Tenho o calor do sol

E o romantismo da lua

 

Quem me dera ! sermos feitos

Um para o outro

E cultivarmos nesta vida

O mesmo horto !

 

Talvez os nossos destinos

Se encontraram por acaso

Mas para o amor alvissareiro

Não existe prazo...

 

Mesmo porque de agora em diante

Por mais que me concentre

Minhas idéias esvoaçam na mente

E permanecem pra sempre...

 

 

 

 

 

Porto Alegre – 25.08.2003

 

Apaixonado

 

Escrito por IALMAR PIO às 16h20
[ ] [ envie esta mensagem ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, PORTO ALEGRE, TRISTEZA, Homem

Histórico