MENESTREL IALMAR PIO SCHNEIDER


09/08/2013


SONETO de IALMAR PIO - AQUARELA de ÂNGELA PONSI

 

Aquarela de Ângela Ponsi

       S O N E T O

 

               Ialmar Pio Schneider

 

Longas noites angustiadas,

sem sossego, insatisfeito,

pensando em almas penadas,

passei insone em meu leito.

 

         Aguardando as alvoradas,

         sinto a dor dentro do peito,

         pois sempre serão lembradas

         as mágoas do amor desfeito.

 

Paixão platônica e louca

que em mim brotou e não finda,

reprimida em minha boca...

 

         Ficarei então sozinho,

         recordando o quanto és linda

         e quão árduo é o meu caminho.

 

Apaixonado

 

 

 

[Eterna Magia] [bomdiadsol@gmail.com]
Parabens!!! sinceramente, não dá nem para dizer, qual o mais lindo, tudo maravilhoso!! bj de sua Eterna amiga

20/08/2012 02:41

 

Escrito por IALMAR PIO às 02h03
[ ] [ envie esta mensagem ]

08/08/2013


SONETO de IALMAR PIO - AQUARELA de ÂNGELA PONSI

 

Aquarela Uvas de Ângela Ponsi

SONETO

Ialmar Pio Schneider

 

Tu podes não querer ouvir, nem ler os versos,

que te escrevo nesta noite de ventania;

se os lerem, entretanto, os corações perversos,

talvez não sintam o sentido da poesia.

 

Mensagem de amargor, drástica rebeldia

de alguém que já passou por momentos adversos;

neles encontrarás algo de nostalgia,

impregnando de dor os cânticos dispersos...

 

E nesta solidão que teima em meu viver,

somente teu amor irá permanecer,

fazendo-me pensar que existes para mim...

 

Mesmo que apenas seja uma ilusão perdida

esta fase incolor que atravesso na vida,

tu serás, afinal, meu começo e meu fim!

Apaixonado

  [Julia Lins] [lins.julia@uol.com.br]
Parabéns moçinho. Adoro visitar seu Blog. Beijos no core Julinha***

08/08/2012 12:31

 

Escrito por IALMAR PIO às 02h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

06/08/2013


SONETO de IALMAR PIO - AQUARELA de ÂNGELA PONSI

 

Aquarela de Ângela Ponsi

 

 

 

 

 

IALMAR PIO SCHNEIDER
As noites são infindas sem você
e me pergunto: Agora o que será
de quem amou-a tanto e não a vê
e pensa que jamais a esquecerá?!

Triste infeliz daquele que não crê:
sem esperança como esperará?
Menos perdido quem não sabe o que
lhe reserva o caminho que virá! 


Ambos, no entanto, sofrem amarguras: 
(quem pode ler as páginas futuras ?!); 
pois um tem a descrença, outro a incerteza...



Eu que tenho em meu ser os dois tormentos
preciso seu amor nestes momentos 
em que mergulho na maior tristeza!...

Apaixonado

 

 

As noites sem você  
Escrito por IALMAR PIO às 01h14
[ (5) Vários Comentários]

 


[Marcelle®] [ana.silva2@uol.com.br] [ana.silva2.blog.uol.com.br]
Visitando seu blog , lendo seus poemas,li num site de site de sonetos que vc escreve desde os 15 anos, publica semanalmente uma coluna no jornal canoas,que dom maravilhoso Deus te presentou, o dom de transformar as palavras em sentimentos e transmitir a todos que apreciam. Um abraço Marcelle®

07/06/2010 15:38

 

Escrito por IALMAR PIO às 13h00
[ ] [ envie esta mensagem ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, PORTO ALEGRE, TRISTEZA, Homem

Histórico